A infinita sabedoria das crianças

É um clássico: Sempre que há jantares de várias famílias, a criançada é empurrada para uma ponta da mesa ou para uma mesa separada. Evitam-se as misturas, pois claro, que os "grandes" querem falar da crise, das viagens de carro, de férias, de futebol, de política. Mas se repararmos com um bocadinho mais de atenção, hoje em dia são as próprias crianças que escolhem logo os lugares do fundo da mesa. E a explicação é simples.

As crianças sabem as cores do arco-íris e sabem que cores misturar para criar o roxo e o castanho. Não lhes interessam as cores dos partidos políticos.
Sabem que um amigo é o que partilha o lanche e um inimigo é o que puxa os cabelos no recreio. Não percebem nada de fiadores, traição, terrorismo.
Sabem bem que um euro dá para um bolo e quatro pastilhas elásticas, não conhecendo taxas de juro, taxas indexadas, salários mínimos ou impostos.
São do Benfica (ou do Porto, ou do Sporting) porque "é o maior", não conhecendo sequer os resultados dos jogos, os sumaríssimos, as escutas ou os túneis.
Empurram a bicicleta até ao cimo da rua vezes sem conta só para voltarem a descer a toda a velocidade, desconhecendo para que serve e quanto custa a gasolina.

As crianças é que sabem. Por isso é que vão lá para o fundo. E é também por isso que os "grandes" as preferem lá no fundo - para não se lembrarem a cada momento que o que gostavam mesmo era de voltar a ter como maior preocupação a hora em que, inevitavelmente, tinha que acabar a brincadeira...

10 comentários:

Mariana disse...

Que se passa ctg, irmao?? Tas mt sentimentalista, n tou a perceber!
Mas gostei!

Beijo*

RRITA disse...

Ainda são assim as crianças?

Anónimo disse...

Conta lá Varandas que andas a fazer.

Anónimo disse...

crise de meia-idade...

Alexandre disse...

Este post deveria ser lido por muita gente.
Gostei bastante :D

Jc disse...

Bonito, muito bonito!

Grande abraço

Jc

MJ disse...

É pá!!!! agora, sim: chegaste à minha idade...

MJ disse...

Mas esqueci-me de dizer que gostei muito. E até acho que eu já podia ser avó...

Gustavo disse...

Uma das melhores postas que ja deixaste neste teu "tasco"...



E pronto, era só isto!

jf disse...

Muito bom Jon! Gostei! É a mais pura das verdades! ;)
Uma coisa é certa, podem chamar-me crise de meia idade, sentimentalista ou o que quiserem, mas a mim palpita-me que os motivos que o inspiram para este bonito texcto, são bem melhores!!! Hehehe! :)cop