The L word

Foi a melhor companhia para cinco semanas em casa, a recuperar. Estava mesmo à espera de não gostar, pensava que era uma daquelas séries lamechas para raparigas. Não é o caso. The L Word (Letra L, por cá) é uma série bem construída, com actrizes (sim, porque actores...quase nem existem) surpreendentemente talentosas e um argumento tão sólido como original.

Vi tudo, da primeira à sexta temporada, e posso acrescentar que pelo menos as quatro primeiras valem mesmo a pena...
The L Word é também extremamente útil para acabar de vez com certar ideias que já não cabem no século XXI. Trata a homossexualidade de uma forma aberta, descomplexada, mas acima de tudo natural. Acredito que mesmo as mentes mais empoeiradas, que entrarão obviamente em estado de choque nos primeiros episódios, se habituarão à ideia rapidamente, no decorrer da história. Efectivamente, a grande vantagem da série como veículo de aceitação da homossexualidade é mesmo essa – a forma natural como as relações são vividas, mostradas.

Tem apenas um senão: Os episódios de 40 minutos, porque o enredo normalmente é tranquilo, tornam-se um pouco pesados nos últimos minutos. No entanto, é claramente uma das séries mais interessantes do momento. A não perder!

Ainda não estão totalmente convencidos? Hum... Há mulheres fabulosas, várias!!! Eheheh...

11 comentários:

Mário disse...

Como primeiro a comentar, devo dizer, que é uma excelente serie, que começei a ver quando dava, na RTP2. Sim, na mitica RTP2, que apostou, numa serie excelente.
Aconselho a sua visualização.
Cumprimentos

Anónimo disse...

Passo (como no "poker").

Mariana disse...

É uma série fantástica a todos os niveis...
A historia, as actrizes, a música, as raparigas jeitosas... enfim... é tudo a ajudar!
Tb vi tudo desde o primeirissimo ao ultimo episódio e a coisa má é ja nao haver mais.
É uma série, sem dúvida, espectacular!!! :D
E quem te dá sugestões brilhantes, quem é?? :)

Beijo***

Mariana disse...

Ah, E a naturalidade nas relações é qq coisa mesmo. Aprende-se mt sobre as mulheres nesta serie. Homens, garanto-vos q so têm a ganhar! Lol.

Luis disse...

Eu vi algumas partes assim de raspão... comprovo que até há umas donzelas pomposas, e tal... mas daquilo que vi, confesso que se o nome da série fosse "The F word", também não lhe acentava mal... (perdoem-me os mais sensíveis, mas vejam e digam-me se não é verdade). :p

Saudações Barrosãs

Vagabundo disse...

Pelas mulheres acho que vou dar uma olhada, mas só por elas porque acho que vou gostar mais da outra serie que mete cães epiléticos e musica e assim passamos a ser 4.Eheheh...

Tinês disse...

Tenho 3 recados para os meus 3 sobrinhos:
João - Parabéns pela abertura de espírito que começas a demonstrar!
Mariana - Parabéns pela fantástica e total abertura de espírito!
Luís - "Assentava" com dois ss e não "acentava". Mas gosto de ti na mesma!
Beijos para os 3!!

Mariana disse...

LOL!! :)

Jc disse...

A série é de facto fabulosa... disseste tudo. Faltou apenas a referência à extraordinária banda sonora... se não deste conta, deverias...

Abraço... não... espera... um beijo

Jc

Cristina disse...

É sempre bom ver que algumas mentes portuguesas tem uma abertura total para um assunto que é tão natural como outros que por ai se falam, como sendo tabu.
Parabéns para ti e todos aqueles que tem a mesma mente saudável.
De uma lésbica orgulhosa de o ser e de também ser tua amiga.
Beijocas, fica bem e cuida-te.
Ana Correia.

Varandas disse...

Saudades, Ana, saudades!!! :) E é sempre bom descobrir novos leitores do blog... :)

Obrigado pelo comentário. Beijo!