Frankfurt

Dificilmente poderia ter começado pior. O meu irmão, que gentilmente se ofereceu para nos levar ao aeroporto, furou o pneu do carro "novo" dele logo no início da viagem! Recorrer ao táxi ainda antes de sair de Portugal não foi nada auspicioso, mas àquela hora já não havia mesmo alternativa...

Frankfurt também não se vestiu de gala para nos receber. Estava frio quando chegámos, o tempo muito nublado e aquela chuva miudinha que nem se vê mas molha a sério. O hostel que escolhemos era excelente e muito bem organizado, à entrada deram-nos os lençóis e as chaves do quarto (depositámos 8 euros que nos seriam devolvidos no fim da estadia) e lá seguimos a nossa vidinha, a começar a arranhar um alemão estranho a cada análise do mapa da cidade.

É uma cidade bonita e que vale a pena visitar. Há um grande choque entre o antigo e o novo em Frankfurt, vemos Igrejas do século XII na mesma rua de arranha-céus de perder de vista, mas é tudo bem organizado, bem arrumado. Andámos sempre a pé, sempre pelo centro, conhecemos a famosa Romer (praça principal), o bairro tradicional de Sachsenhausen e várias das pontes sobre o rio Main. Verificámos que a alcunha "Mainhattan" encaixa bem à cidade por causa dos arranha-céus enormes sobre o rio que dão um efeito espectacular ao pôr-do-sol.


Mas estava de chuva. por isso passámos a maior parte do tempo a comer salsichas, a beber apfelwine e vários tipos de cerveja (que pena...). As salsichas são realmente fantásticas (provámos cinco tipos diferentes), o apfelwine que é uma coisa tipo cidra dispensa-se e as cervejas...vêm em canecas gigantes.

O Pastilhas conseguiu, em dois dias, fazer desaparecer o lençol de cima, a fronha da almofada e a chave do quarto. Aliás, numa semana o Pastilhas perdeu tudo o que havia para perder: Lençóis, chaves, bolsa da máquina, etc. Até quilos perdeu nas caminhadas! Só não perdeu juízo porque não lhe resta nenhum....

4 comentários:

Pastilhas Júnior disse...

Mentira!!! Não perdi nada!!! Os lençóis não me foram entregues! :D
A fronha da almofada foi o alemão que a gamou. E pronto, efectivamente, perdi a bolsa da máquina, isso confirmo. :D
De resto, que dizer de Frankfurt senão apenas: "contraste"? É que é isso mesmo. A capital financeira da Europa misturada com o século XV.
Ah!!! Uma palavra: "Henninger".
Típica.
Podia dizer outras, mas, p'ra já contento-me com esta. :)

ana disse...

Ohhhhh, eu tenho muito medo de andar de avião!!!! Grrr!

Mas também quero ir a esses sítios todosssss =)

É só aventuras ;)

Piki disse...

Oi! li o seu relato da viagem que fez a Frankfurt, nunca lá fui mas, irei em dezembro e gostaria de saber qual o hotel em que ficou, já que considerou tão bom porque para já é o que ainda me deixa com receio. Ainda não fiz reservas e gostaria de ter uma estadia agradável, a começar pelo hotel. Se puder me ajudar, agradeço imensamente.
Cumprimentos,
Piki.

Pastilhas Júnior disse...

Comentei isto há dois anos pá...
Como o tempo passa.
Como o mundo muda.