Madrid

Passar por Madrid não estava nos planos iniciais. No entanto na altura achámos que era mais inteligente fazer dois voos de 10 euros (Bruxelas-Madrid e Madrid-Porto) do que um (Bruxelas-Porto) de 60. Parece bem visto, mas chegámos a Madrid ao meio-dia de Domingo só tendo voo para o Porto às cinco da manhã de Segunda-feira... E a contar com isto não marcámos estadia, pois o Pastilhas tinha por lá um casal de amigos que nos daria dormida por umas horas...

Não foi muito bem pensado e também não tivemos sorte. Os amigos do Pastilhas estavam em Portugal e atrasaram-se, o que nos reduziu as possibilidades de dormir as tais poucas horas antes de voltar para o Porto. Para além disso estávamos exaustos de uma semana em cheio e carregados com as malas, pois aqui não havia sítio para as guardar. Mesmo assim, valentes, fomos conhecer a Porta do Sol e comer uma bela Paella na Plaza Mayor! E no fim arrastámo-nos (e às malas) rua abaixo até ao Palácio Real onde encontrámos o jardim que nos salvou a tarde. Belas horas a repousar por lá e a recuperar forças...
Ainda voltámos à Plaza Mayor para jantar, tomar café e ver as clássicas animações de rua. Acabou por ser um dia bem passado, embora fizéssemos mais vida de locais do que propriamente de turistas.

Quatro da manhã: depois de tentar (sem sucesso algum) dormir duas horas no sofá dos amigos do Pastilhas, a procura desesperada por um táxi que nos levasse ao aeroporto. Lá o encontrámos e embarcámos a tempo de regressar de uma viagem absolutamente inesquecível e a repetir... talvez nuns moldes um pouco diferentes!

E às seis da manhã chegar, dormitar, tomar banho, fisioterapia e... trabalhar! (Eu sei, não sou bom da cabeça...)

1 comentário:

Carolina disse...

Foi nessa viagem q dormiste em quartos com pessoas estranhas?! xD