Vicky Cristina Barcelona

Sabe mesmo bem ver uma obra de Woody Allen de vez em quando. Principalmente quando ele está inspirado, romântico, empenhado e faz coisas boas como este Vicky Cristina Barcelona.

Como o próprio título indica, o filme relata a viagem de férias de duas amigas, Vicky e Cristina, a Barcelona e as suas aventuras inesperadas que começam quando conhecem um típico pintor espanhol. Nada de extraordinário para princípio de argumento, mas o que acontece a seguir torna esta história numa das mais frescas e divertidas do conhecido autor americano.
Vicky Cristina Barcelona é divertido, revigorante, bem-disposto, uma excelente opção para uma noite a dois no cinema. Mais: É uma história jovem e actual, que seria normal se realizada por alguém novo, em princípio de carreira – Porém, no ano em que o Estranho Caso de Benjamin Button parece ser o filme do ano, também o cinema de Woody Allen está a dar mostras de rejuvenescer em vez de envelhecer como seria, talvez, expectável. E isso são excelentes notícias...
Classificação: 15 Valores

2 comentários:

RRITA disse...

É curioso num título com dois nomes não aparecer o nome da personagem mais possante do filme - Maria Elena, a verdadeira!! Extremamente fascinante a exibição da sua louca insanidade, a peculiaridade do seu histerismo na língua dos "nuestros hermanos", o brilho da sua grande teoria "só o amor incompleto pode ser romântico". Muito bom. Ou melhor, muito boa. E pronto vá, também senti uma certa empatia pela Vicky ;)

PS: Desta vez espero não ferir susceptibilidades! Não contei a história pois não?

Bjinho*

MPR disse...

Oh João! Como é possível... que grande mierda!